top of page

Se você for à Pipa, eu nem cogitaria me hospedar em outro lugar

Eu não ia à praia da Pipa desde os 10 anos de idade, mas por coinciência nesse ano de 2023 eu fui 2 vezes, uma para um casamento e outra para conhecer essa pousada que é o tão aguardado tema desta matéria. Eu comentei em algumas sequências de stories que fiz durante a minha estadia e para alguns amigos que o serviço no Kilombo Villas é algo que eu ainda não vi no Brasil. E para ser franca, é algo que eu só presenciei em alguns poucos hotéis no Oriente Médio e nas Ilhas Maldivas, mas nada bate a simpatia do nosso povo brasileiro.



Vista do Terraço Foto: Paula Bedran

Ao chegar na Pipa, o ideal é você agendar um taxi local para te levar até a praia de Sibaúma aonde fica a pousada. Eu tive sorte de conseguir um Uber, mas 1- era domingo e 2- foram 5 tentativas antes de conseguir algum motorista que topasse a viagem. O trajeto de taxi normal custa R$50 e certifique-se de que o seu motorista conhece o caminho e sabe os pontos propícios a atolamento. E é aí que o show começa. O Kilombo Villas em cima das Falésias, como a maioria dos hotéis frente-mar na Pipa, mas o ponto é que frente-mar em Sibaúma tem outro significado. As villas e suítes (10 para ser exata) ficam ao redor do gramado principal da propriedade, sendo unicamente decoradas para que não haja 2 iguais. A idéia é que os hóspedes se conectem com a natureza, portanto as acomodações são espaçosas (a minha tinha 130m2, e a suíte vizinha possuía até academia particular)e de quase todas é possível ver o mar, e aí é que está o diferencial: a praia é privativa!(e obviamente deserta).

São Km de praia deserta e da vista mais surreal que eu já vi, e a sacada é assistir ao pôr-do-sol dos balanços e das espreguiçadeiras que ficam espalhadas pelo gramado, e que são tão amadas pelos hóspedes que estão ocupadas desde o nascer do sol.



Villa das Rosas Foto: Paula Bedran

E é de fato com o raiar do dia que a experiência no Kilombo Villas começa. Através do grupo de whatsapp, que é feito à partir do momento que o hóspede dá entrada na pousada, é possível escolher se o café da manhã será na Villa, no restaurante ou nos bangalôs por uma taxa adicional.


Café da manhã na Villa Foto: Paula Bedran


O almoço e jantar, servidos (ou comandados) do restaurante Kibo são uma experiência gastronômica necessária, com pratos que misturam a cozinha contemporânea com a gastronomia local, e se você gosta de um drink criativo, se jogue. Por volta das 17h, o seu mordomo (sim, cada Villa tem o seu mordomo que cuida dos seus respectivos hóspedes desde o momento do check-in, auxiliando-os com absolutamente tudo) manda uma mensagem no grupo de Whatsapp, perguntando o que você gostaria de tomar junto com o seu chá da tarde. Portanto se você não é daqueles que gosta de um lanche leve ao invés do jantar, você não vai passar aperto. Durante o dia os hóspedes se abastecem com água da mina do próprio hotel, e é por aí que se inicia a jornada de sustentabiliade do Kilombo Villas.


Jantar no Restaurante Kibo Foto: Paula Bedran


A pousada se considera parte de um novo conceito de hotelaria, que se chama Eco Slow Tourism. Isso significa que eles têm um approach holístico em termos de sustentabilidade para a hotelaria, a começar pelos projetos que apoiam. O primeiro deles, o Projeto Tamar, se uniu com o Kilombo e escolheu a praia da pousada para desova das tartarugas marinhas. Essa é uma iniciativa importantíssima pois permite que as tartarugas fiquem em um mesmo espaço, não se percam pelo oceano e faz com que a procriação seja efetiva. Eles também são associados e atuantes no Preserve Pipa, uma iniciativa que começou na Pipa mas que é copiada por hotéis Brasil afora. O Preserve Pipa é uma associação fundada por hoteleiros da Pipa que realiza inúmeras atividades eco-conscientes , como a coleta de lixo, a política do plástico zero na comunidade, reutilização da água, tratamento de esgoto, e por aí vai. E, por último, eles apoiam um projeto chamado Biblioteca da Praça, que realiza workshops para mães e crianças da comunidade de Sibaúma e do qual eu eu tive a honra de participar.


Biblioteca da Praça Foto: Paula Bedran

No último dia da minha estadia eu tive a sorte de encontrar o proprietário do Kilombo, Eduardo Gilles, um espanhol que veio para a Pipa de férias e nunca mais foi embora. Sentamos para tomar um café e uma das minhas primeiras perguntas foi sobre os casamentos. Eu já tinha visto algumas fotos de cair o queixo no Instagram da pousada, mas queria saber mais, pois com um espaço e uma infraestrutura que nem a dele, com certeza é Destination Wedding dos sonhos. Recentemente a pousada foi renovada e foi construído um pavilhão, que é uma verdadeira obra arquitetônica e que foi projetado tanto para receber mostras de artistas quanto para eventos. Já houveram alguns casamentos no espaço e a idéia é que haja cada vez mais.


Pavilhão de eventos Foto; Kilombo Villas


Casamento Foto: Felipe Costa

A pousada conta com uma piscina central para todos os hóspedes, serviço de abertura de cama com aromaterapia, agendamento de massagens e afins e um concierge inteiramente à disposição.


Piscina Principal Foto: Paula Bedran

2 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page