top of page

Jaguaríndia Village - O refúgio Cearense que une o melhor da sustentabilidade com luxo

Atualizado: 30 de out. de 2023

Há exatos três anos eu desembarcava na mesma praia de Fortim para passar uma semana imersa nos hotéis do Grupo Jaguaribe. Eram eles o Jaguaribe Lodge e o Vila Selvagem. Eu conheci o Jaguaribe pelo conceito de sustentabilidade e já naquela época me encantei, mas por outro lado eu recebi o feedback de quem prezava demais pelo luxo, ainda que considerasse a sustentabilidade na hora de viajar, sentia falta de algumas coisas como ar condicionado e alguns detalhes que poderiam transformar o hotel em referência de hotelaria no Brasil e no mundo. E não precisou de muito tempo. Menos de 2 anos depois da minha passagem por lá, inaugura o Jaguaríndia Village, que conseguiu unir a sustentabilidade com o que há de mais luxuoso na hotelaria. São 30 acomodações, entre bangalôs e apartamentos, e os todos os bangalôs têm piscina privativa, tem a piscina principal que além de espreguiçadeiras comuns tem puffs à borda que fazem com que aquela sonequinha depois do almoço se torne a hora mais esperada do dia, uma horta, um spa, um bar de jacuzzis (eu explico melhor abaixo) e um restaurante com comida local de comer rezando.



Olhando o tamanho da piscina principal do hotel, você pode achar que uma piscina privativa é um luxo desencessário, mas acredite, faz toda a diferença! (e já respondendo às perguntas de alguns seguidores, não ela não tem aquecimento próprio, mas mesmo assim fica numa temperatura perfeita devido ao calor eterno no Ceará).




O hotel é desenhado para ser uma espécie de staycation, aonde os hóspedes podem fazer home office por períodos maiores, portanto o hotel é inteiro equipado com estrtura para tanto. Detalhes como 2 closets, uma escrivaninha super iliminada, tomadas por todo lado já dão uma maior tranquilidade para nós que infelizmente não podemos nos separar do computador e muito menos do telefone.





Agora são coisas como a possibilidade de subir uma rede na sua varanda, um bar rodeado por 4 jacuzzis para relaxar no final do dia, uma sauna que emenda na piscina e toda a comunicação com o staff feita totalmente por whatsapp que separam um hotel como esse de qualquer airbnb do mais luxuoso.




Já antecipando a maioria das perguntas de quem vai para Fortim, sim é possível usar a escola de kite do Jaguaribe e sim é possível levar o seu próprio kite e fazer as suas aulas porque a praia tem total estrutura para isso. Agora, se você não vai exclusivamente para o kite e vai para relaxar, se prepara, você chegou no paraíso.





A sustentabilidade é o pilar do Jaguaríndia, e tem sido cada vez mais o pilar de todos os empreendimentos do grupo então aqui vai a lista, felizmente extensa do que o hotel oferece nesse quesito:

1- toda a madeira do hotel é de reflorestamento

2- toda a energia no local é renovável

3- os mimos são feitos por artesãos locais, num projeto social idealizado pelo próprio hotel


4- com exceção das embalagens dos amenities, que são de plástico verde, a política é zero-plástico





5- com exceção dos embutidos, ABSOLUTAMENTE todos os alimentos são feitos no hotel, incluindo os pães (que são da padaria artesanal deles) e o leite vegetal


6- eles têm uma horta local de onde vêm as hortaliças consumidas por nós


7- eles têm como prioridade a preservação ambiental e a praia-limpa



As diárias começam em R$1900,00, com café da manhã à la carte incluído.
















3 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page